Pular para o conteúdo

Bactérias têm sistema de memória que pode ser herdado, diz estudo

  • por

Um grupo de físicos da Coreia do Sul afirma ter descoberto que as bactérias da espécie Escherichia coli têm um sistema de memória que pode ser transmitido a várias gerações.

Segundo eles, as bactérias podem armazenar e acessar informações de experiências passadas que influenciam seu comportamento atual.

O estudo, publicado na revista PNAS, mostrou que as bactérias se agrupam mais rápido e eficientemente quando expostas a baixos níveis de ferro, um fator ambiental que indica estresse.

Essa memória do ferro pode durar até quatro gerações de células-filhas, formadas pela divisão da célula-mãe.

Os pesquisadores acreditam que esse sistema de memória é baseado na epigenética, ou seja, na modificação da expressão dos genes sem alterar o DNA.

Eles também sugerem que esse sistema pode ajudar as bactérias a se adaptarem a condições adversas ou a antibióticos.

O estudo ainda não foi revisado por outros cientistas e há ceticismo sobre a veracidade das alegações.

Caso sejam confirmadas, elas podem revelar aspectos inéditos da biologia das bactérias.